Buscar

Newsletter
receba novidades:

Concursos
Concursos que proibem o candidato de ter tatuagem para você é?
Preconceito
Crime
Legal
Resultados | outras





email Enviar por email | print Imprimir | comment Comentarios (0 postado)

Tudo sobre quelóides

image

Os quelóides foram descobertos por cirurgiões egípcios em 1700 aC. Baron Jean Louis Alibert identificou o quelóide como uma entidade em 1806 e o chamou de cancróide. Posteriormente, ele modificou o nome para quelóide, com o fim de evitar a conotação cancerígena. A palavra é derivada do grego chele, que significa garra de carangueijo e o sufixo -oide, ou forma de. Sua clínica no Hospital Saint Louis foi durante muitos anos o centro mundial da dermatologia.

Queloides são formados dentro de tecidos enferidados. O colágeno, que é usado no tratamento de feridas tende a deixar a área da cicatriz muito maior, muitas vezes produzindo uma protuberância maior do que a cicatriz original.

Embora comumente estejam em locais de lesão prévia (acidental ou cirúrgica) os quelóides podem ocorrer espontaneamente. Podem ocorrer no local de um piercing, nas orelhas, sobrancelhas, tronco e outros locais. Também podem ocorrer em lesões da pele provocadas por doenças, como varicela (catapora) ou acne, assim como em lesões repetitivas por roupas, abrasões e infecções.

O queloide não regride, e quando excisado (retirado cirurgicamente) tende a recorrer. Ocorre igualmente em ambos sexos embora seja relatado incidência maior, dentre os jovens, nas do sexo feminino, provavelmente refletindo uma maior frequência do uso de brincos.

Indivíduos negros tem cinquenta vezes mais quelóides que os de outras etnias em geral.

A cicatriz hipertrófica é diferente do queloide. A malha de compressão (em casos de queimaduras) ajuda a não formar a cicatriz hipertrófica e o queloide.A cicatriz hipertrófica é um desordenamento das fibras de colágeno, e o queloide é uma produção exagerada de fibras de colágeno. Já existem pomadas que "amolecem" o quelóide e depois o cirurgião corta o mesmo.



Quais as características do quelóide?

Os quelóides geralmente não causam sintomas, mas algumas vezes podem ser acompanhados por prurido ou dor. As cicatrizes costumam ser largas ou espessas, com tamanho maior do que esperado, havendo uma relação correspondente entre a forma e tamanho da lesão.

A cicatriz começa como uma placa rosada ou avermelhada, de consistência firme e elástica, bem definida. Nos primeiros meses sua identificação pode ser comprometida, mas, a seguir, o crescimento excessivo e descontrolado faz com que a cicatriz cresça além dos limites da lesão original, se torne lisa, de forma irregular, hiperpigmentada, de consistência rígida e sintomática.

Tratamentos:


Cirurgia — Cirurgia requer grandes cuidados pré e pós operatórios. Alguns quelóides que recidivam após a excisão podem ser de dimensões superiores aos originais, existindo cerca de 45% de probabilidade de recurrência após cirurgia. Contudo, quelóides são menos propensos a recidivar se a remoção cirúrgica for combinada com outros tratamentos. A remoção cirúrgica ou por laser pode ser seguida de injecção intra-lesional com corticóide de forma a tentar evitar a recorrência. A sutura da pele inclui técnicas como a plastia em V e em W como tentativas de reduzir a tensão da pele, as quais reduzem a incidência da recurrência destas lesões após excisão

Criocirurgia — Criocirurgia é um excelente tratamento para quelóides pequenos e que ocorrem em pele levemente pigmentada. É freqüentemente combinada com injeções mensais de cortisona. O uso da crioterapia é limitada já que causa despigmentação da pele. A pele é congelada e ocorre redução da circulação subjacente. Seu efeito, na verdade, é uma queimadura local por congelação. Descasca superficialmente a pele.

Terapia a laser — É uma alternativa à cirurgia convencional para remoção de quelóides. Lasers podem descascar bem a pele superficialmente mas freqüentemente não reduzem a massa de quelóide. O uso de dye-tuned lasers não tem mostrado melhores resultados do que o laser frio.

Tratamentos Naturais: indicados quando o quelóide ocorre após implante de piercing. Pode-se aplicar no local um pano umedecido em água quente, ou mesmo um saquinho de chá também umedecido em água quente. Devem ser aplicados por cinco minutos.

Recomenda-se limpar bem e usar alguma pomada cicatrizante, caso você notar um princípio de quelóide no seu piercing, retire-o imediatamente.

Tratamento


Outras Noticias

» Como prevenir e tratar os quelóides
por Tatuando.com postado em Sep 14,2011
» Pericondrite por piercing
por admin postado em Jul 02,2007
» Scarification ou escarificação
por admin postado em Jul 02,2007
» Tattoo em pele negra
por admin postado em Dec 15,2008
» Cuidados com seu piercing
por admin postado em Jul 02,2007

84600 visualizações

Qualifique esse artigo!

1 2 3 4 5 Rating: 4.42Rating: 4.42Rating: 4.42Rating: 4.42Rating: 4.42 (total 387 votos)
comment Comentarios (0 postado)


Destaques
Mais Comentados
Mais enviados